domingo, 30 de setembro de 2007

Abrir o pano... ou como um olivalense perde os "três" nesta coisa dos blogues.

O Beira já me enviou o convite. Estou sózinho. Levanto-me da cadeira no 2º balcão. Desço as escadas até aos bastidores. Abro a porta. Entro. Estou sózinho. Quero abrir a cortina e pisar o palco. Estremeço. É a primeira vez. Dispo-me? Mascaro-me? Não tenho a lírica, a épica, ou a poética do Fula ou do João Belo. Procuro inspiração na TV. Kelly Slater, Bobby Martinez & friends, estão ocupados. Vamos a ele. Procuro a abertura e abro, trémulo, o pano. Estou sózinho. Ah! e a música? Não sentem necessidade? Descobri recentemente um acustico MTV da Gal Costa (eu que até embirrava com a personagem - preconceito contra mulheres feias) com músicas à "flor da pele". Acompanha-me. Já não estou tão sózinho.

6 comentários:

Beira disse...

Seja bem-vindo Xai Xai.

...e agora é continuar com a mesma força.
(parece fácil disto assim)

Fulacunda disse...

Oh amigo XaiXai, que bom é ler a sua prosa por aqui!

E agora vamos lá a puxar por esse cardápio de memórias (da pag. 47 à 79, já sabes, eu posso dar uma ajuda)

a rapariga que vinha da província disse...

um bom começo!

joão belo disse...

nem mais, bom começo. já não estamos tão sozinhos. :)

Lourenço Marques disse...

E que começo!
Ontem também bebi tinto e só deu para ir à procura de fotos.
Bem esgalhado, Xai Xai.

Timor disse...

Já não ouvia falar de perder os três há muitos anos, tantos que demorei um bom bocado para me lembrar do que era.
Benvindo à Olivesaria.