domingo, 25 de novembro de 2007

Reportagem fotográfica do 2º Opíparo jantar do Olivesaria





































12 comentários:

bafatá disse...

Posso então ir dormir descansado ....

Anónimo disse...

Que sa lixe ó Bafatá deixa lá essa merda... O que vai nas almas destas Oliveiras é que conta e nós gostamos !! Av.B.

Lourenço Marques? disse...

Há teresas que não consigo identificar.
O xaiteresa está com mais vinte e tal anos e quilos correspondentes, desde a última vez que nos encontrámos.
Assim, sem legendas a ajudar, fica mais dificil...

Chaimite disse...

... e que a imaginação e o poder de dedução entrem em jogo...

Anónimo disse...

Fixe...! Lancem os dados...!Av.B.

Beira disse...

Obrigado Vila Pery pelas fotografias.

E não houve alma caridosa que tivesse pegado na máquina e te tivesse fotografado?

E reconheço algumas caras, nomeadamente o Rio:
(cheguei a pensar tratar-se de um travesti sulamericano que o Xaixai tivesse recolhido e ajudado ;-)

Lobita, esclarece uma coisa, sff.
O livro vale a pena??

Inhambane disse...

Oh Vila Pery, foi uma falta de consideração nossa... minha... não ter pedido a tua maquina para te tirar uma foto.... desculpa.
Agora vendo bem...faltaram os Bonanzas!
Gostei do jantar, pena não se ouvir muito devido à barulheira.... São todos uns porreiros

Bonanza disse...

Há tipos que estão na mesma

Fulacunda disse...

que belo perfume o desse jantar. prezo em saber que as nossas olivalenses só ficam a ganhar com os anos que lhes adornam a idade.

(Oh Beira, com oliveiras destas quem é quer saber da oliveira do teu quintal?)

Beira disse...

Tens razão!
Realmente é triste ficar reduzido a falar de árvores quando nesse jantar estavam "oliveiras" de outro calibre.

Vila Pery disse...

Lourenço Marques, não sei quem é o xai que estás a falar, mas o que conheço está exactamente na mesma, talvez 1 kilito a mais, mas quem nem o tem???

De nada Beira, não imaginas como foi difícil tirar estas preciosas fotografias, ninguém parava de gesticular, tive que dar um berro ao xai xai para estar quieto... e realmente nenhuma alminha caridosa se dignou a fotografar a minha pessoa, fica para a kartada, não é Fula?

Inhambane, caíram-me todos em cima quando falei num sítio sossegado (lol), mas pronto... o que interessa é que passámos uma noite porreira! Adorei ver caras que já não via à bué e foi giro descobrir quem era quem.

Lobita, tás viva? (Deve estar absorta no livro...)

Beira disse...

E quem será aquele rapaz que não reconheço?
O Chimoio?