quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

A época. Alguns não gostam... outros adoram!

P’ra uns o Natal é…

presentes, papel de embrulho, fitas e fitinhas, o dourado, o prateado, o encarnado e o verde, a árvore artificial, as grinaldas, as meias na chaminé, as estrelas e as bolas, o frio, o gelo e os bonecos de neve, lareira, a lenha, as mantas, as camisolas, as golas brancas em vestidos… que picam, os sapatos novos, casacos, luvas, o cachecol, as pantufas e as peúgas o stress das compras, as lojas de trezentos, velas, laços e brinquedos, jantares, festas, os amigos secretos, comidas e bebidas, os doces e os amargos, as nozes e as avelãs, os figos, as amêndoas, os pinhões, as pinhas, o musgo, o azevinho, o bolo rei e rainha também, a fava, o brinde, os frutos secos, o açúcar em pó, a gila, o Kompensan e os sais de frutos também, o chá e o café, as filhós e as azevias, fritos, cozidos e assados, o bacalhau, as batatas, as couves, o azeite, o perú, os chocolates, os sonhos, a missa do galo, o padre, o coro, o presépio, os reis magos, a vaca, o burro e as ovelhas, o pastor, o anjo, o Menino Jesus, a Maria e o José, a cabana, a estrela guia, o ouro, o incenso e a mirra, o pai natal, a mãe natal, os duendes, o rudolfo e as outras renas também, o trenó, a lapónia, as barbies e os nenucos, o x-man e o homem-aranha, carros e carrinhas, as pistas, os triciclos e as playstations, computadores, agendas, o final do ano, as fotografias, a televisão, o natal dos hospitais, a “música no coração”, o “assalto ao arranha céus” e o “sozinho em casa” 1…2…3…4 e não dá mais porque não fizeram o 5, as luzes, os sinos, o jantar, o almoço, os biscoitos, as fériase os feriados, os desejos e pedidos, a consoada e a ceia, os postais, as cartas e encomendas, os selos, os atrasos do correio, as saudades, a alegria, felicidade, amor, surpresas, viagem, o ir à terra, passeio, as malas, os aeroportos e os aviões, a ansiedade, a meia-noite, os filhos, o marido, a mulher, a mãe, o pai, os irmãos, os avós, os primos e tios, o sogro e a sogra, cunhados e sobrinhos, os vizinhos, os amigos e as amigas, as decorações, as lembranças e as recordações, os reencontros e desencontros, a cozinha, a loiça e as travessas, tachos e panelas, as receitas da avó, o dia de reis, o dia 25 e o 24 também, roupa nova, chuva, vento e sol, a tia chata, as velhas histórias do avô e da avó, os olhos brilhantes e a alegria dos miúdos, o circo e as pipocas, as ruas iluminadas e a música na baixa…

Para mim, também. Não é confortável?

Lobita e Cia

16 comentários:

benguela disse...

lobita, para mim é sem vírgulas...

joão belo disse...

Estou a gostar disto, estou a gostar! Grande expressividade escondida. Assim dá gosto cá vir, Lobita!

Xai Xai disse...

lobita: o teu natal tem 365 dias? ou são 365 tarefas num só dia?

Fulacunda disse...

caramba tanta vírgula! Lobita, deixa lá passar o natal mas marca aí na tua agenda: Carnaval, estágio literário com o saramago em laçarote (ou lá onde é)

Lobita disse...

Isto não pretende ser mais do que eu mesma disse: Expurgo d'alma e espasmo cerebral...

Lobita disse...

Em, relação, ao, estágio, com, o, Saramago, já, o, fiz, e, foi, de, tal, maneira, traumatizante, que, agora, só, escrevo, assim...

a rapariga que vinha da província disse...

boa, lobita!

:)

Intrusa disse...

Ohh Lobita, nem te esqueceste da gila, feita segundo a receita da Maria de Lurdes Modesto que demora dois dias... que bom foi ver o meu natal assim tão bem condensado num post, Obrigada

Timor disse...

Estás em forma Lobita!

Lobita disse...

Epá, a gila lá em casa também era essa!!! Lembras-te do cheiro?

Fulacunda disse...

eu sei que irei ser acusado de ter um espírito pretensamente regulador mas ainda assim arrisco dizer que se poderia bem convencionar o seguinte:

1. as senhoras declaram que amam o natal e enchem esta coisa de posts de jingóbeles e azevias e tal

2. os gajos assumem que lhes irrita o natal, e por cada post com renas e barbas brancas botam um sobre futebol com pelo menos um link no rodapé para sites de gajas boas

nos intervalos da contenda os mais ortodoxos poderão sempre ir desfiando as memórias olivalescas.

ok, ok, pronto, não digo mais nada até ao dia dos reis então ... humpffff

João Belo sem login disse...

vais mesmo, fula, vais mesmo ser acusado disso mesmo. e desta vez com grande justiça...


:)

Fulacunda disse...

fula? qual fula? esse fula de cima é um intrujão! eu nunca proporia uma coisa dessas, e menos ainda com temas desses ...



... enfim, talvez deixasse a parte dos links para os sites de gajas nuas




(ai que já me desgracei todo!)

benguela disse...

Lá na rua por estas alturas os putos cantavam assim...

Jingle bell, jingle bell,
já não há papel!
Não faz mal, não faz mal,
Limpa-se ao jornal!!!

Xai Xai disse...

este saco de mãe natal é muito recheado, por isso tomo a liberdade de escolher os meus modestos presentes:
viagem, malas, aeroportos e aviões.

Vila Pery disse...

Fantástico Lobita, ADORO O NATAL!! Só faltam aí os doces de ovos e os pudins...