segunda-feira, 10 de novembro de 2008

converseta


© pampam

Anónimo hb disse...

um café e uma água, se faz favor.


oliveira disse...

o senhor disse mesmo "uma fé e um cagaço"?

8 comentários:

Fulacunda disse...

este post depois vai ter tradução, certo? :)

xai xai disse...

É bem observado.
"Converseta" é mesmo uma marca dos Olivais.

Qualquer "estrangeiro" reconhece um olivalense pela "converseta".

"Aguardente?"
"Ah! Ouvi perfeitamente!"
[exemplo recolhido numa "converseta", junto ao Tosta]

Beira disse...

um dia estava à porta do Mete Nojo com o Tapia e outros e chega o Ambrósio todo bem arraiado.

comentário do Tapia:
-Sô Brozálho, todo quiriquiqui, todo bonzinho de sal!

Durante muito tempo sempre que o artista se esmerava no vestuário lá vinha o mesmo comentário.

Fulacunda disse...

ahahah grande tapia!

a rapariga que vinha da província disse...

acho que isso merecia um post e não ficar na caixa de comentários, Beira.

e era um tema interessante a desenvolver, uma espécie de glossário Olivalense. para quem vinha da província, a converseta às vezes era muito estranha, eh eh...

agora que está visto que a expressão "converseta" é mesmo dos Olivais, vou criar a respectiva etiqueta neste post.

Lobita disse...

Olá! Voltei!
É bem, Beira, da tua parte elucidares-nos... estive nos blogs respectivos e só mesmo seleccionando para se poder ler... fantásticas fotos!

Beira disse...

Lobita,
ir às escuras é bem mais divertido!

Beira disse...

Moça,
3 parágrafos não fazem um post.

Mas histórias do Rei da Converseta fariam um belo post.