sexta-feira, 31 de julho de 2009

Nada resiste à erosão do-que-vem-aí, da acreditada melhoria

Os Viveiros não só se transformaram em Escola Secundária Eça de Queirós (com s) como estão agora a ser moldados desta forma.

Pelo menos ficará, por enquanto, o velho muro, local de namoro, agrupamentos proto-selváticos, montra de motos e arreganhos, e - claro - de aquisição de haxixe, então dito "produto" ou "brunhol", comercializado às resmas de "pintores". Logo atrás o café (muito atascado, e com mercearia adjacente - vera cantina colonial) do Sô Álvaro, local de flippers e de iniciação aos "submarinos", já feneceu. Quanto ao muro, a julgar pelas inscrições fronteiras, manterá alguma vida.





























By Bolama

5 comentários:

JPN disse...

a nossa escola, eheheh. já aqui escrevemos sobre ela, muito ainda haverá para sair, espero...

Bo Nanza disse...

haverá para sair, e há quem o escreva. esperemos

alex disse...

está irreconhecível. :/

alguém sabe porque está ao abandono e tapada a entrada pelo lado do antigo colégio dos olivais?

Rita H Beirão disse...

E as bolas de berlim da Pastelaria Filá. Masmo ali ao lado...
Eram deliciosas.

Rita H Beirão disse...

Desculpem... Filó